Oi!
Filmes

O Filme Mais Idiota do Mundo





Antes de mais nada é bom fazer um esclarecimento: o Idiota não é um adjetivo para ilustrar o que o filme é. O Idiota faz parte realmente do título do filme: O Filme Mais Idiota do Mundo.
Entre os anos de 1988 e 1999 foi ao ar nos EUA uma série chamada Mystery Science Theater 3000, onde um cientista maligno mandam para o espaço Joel Robinson e o forçam a assistir filmes B, com o objetivo de calcular o quão ruim um filme precisa ser para enlouquer uma pessoa, para ser usado como arma no plano de dominação do mundo.
Preso no “Satellite of Love, ou S.O.L., Joel constrói robôs para popular a nave, Tom Servo e Crow T. Robot que o acompanham durante as sessões de cinema (foto).

Até onde eu sei a série nunca chegou a passar no Brasil, MAS rendeu um clássico, que passou na Globo muitas madrugadas, o Mystery Science Theater 3000: The Movie ou como ficou conhecido por aqui, O Filme Mais Idiota do Mundo.
O que acontece na série e no filme é o seguinte: Fica o Joel lá na nave com os robos sendo obrigado a assistir os filmes ruins e tal, MAS eles ficam falando e se arriando no filmes, AI que entra O MELHOR TRABALHO DE DUBLAGEM JÁ FEITO NO BRASIL. Eles juntaram 3 dubladores numa sala (entre eles o incrivel Guilherme Briggs, que dublou o Cosmo dos Padrinhos Mágicos, Buzz Lightyear, Superman da Liga da Justiça, Kronk, Sawyer de LOST, Han Solo, Indiana Jones, Spock), e simplesmente rasgaram o roteiro, tiraram os freios dos caras e disseram para eles: “quando o personagem de vocês abrir a boca, fiquem se arriando no filme”.
Para facilitar esse formato, tanto a série quanto o filme tem bem dizer um único cenário (foto abaixo).

Ai sai da frente porque eles escrotizam o filme inteiro e é fodástico. É ruim de falar porque tem que assistir o filme para entender melhor.
Algumas frases marcam o filme (preste atenção, elas tem graça vendo no contexto do que esta passando na tela, só escrita assim pode parecer sem graça porque está fora do conjunto):
“Vamos ver… Shatner, Shatner… ele não tá nesse não, é? Ainda bem!”
“É um laboratório bem pequeno hein…ah! É o elevador, desculpe…”
“Eu quero o meu com enterocitro”
“Ih! é a tina turner! Widôniiidanóderrihôôôô”
“Que lindo esse cromaqui”
“Os arienígena tão invadino o campo. É o praneta deles fica na roça”
Essas são apenas algumas da pééérolas proferidas durante o filme.
Olha se você tiver a oportunidade de assistir esse filme aproveite, é uma coisa diferente. Num mundo onde hoje em dia tudo se parece muito com alguma outra coisa e tudo se parece entre si e onde essa praga, essa porcaria do politicamente correto está acabando com a verdadeira graça de tudo, esse filme ressurge como algo diferente e hilariante.
Um filme que merece .